Redes Sociais Facebook Twitter YouTube Google Plus LinkedIn
::: UNIORT - Unidade de Ortopedia e Traumatologia :::

Epicondilite Lateral ou Cotovelo do Tenista

1

Introdução

A Epicondilite Lateral, também chamada de "cotovelo do tenista" não é exclusiva dos jogares de tênis. O movimento de "backhand" no tenis gera contração dos músculos e tendões do cotovelo podendo gerar inflamação local. Muitas outras atividades repetitivas podem gerar epicondilite: pintar, serrar e outras atividades manuais. Qualquer atividade que gera estresse repetitivo nos músculos do antebraço pode gerar esta patologia.

ANATOMIA

2

QUAL PARTE DO COTOVELO É AFETADA ?

Epicondilite lateral é uma patologia dolorosa da região lateral do cotovelo, numa região chamada de epicôndilo lateral. Os músculos presentes na região posterior do punho e antebraço (dorso) são chamados de extensores e se ligam em forma de leque num único tendão que é conectado ao epicôndilo lateral.

Tendões são estruturas feitas de múltiplas fibras colágeno, ligadas umas as outras, alinhadas e apresenta, alta resistência a força de tensão, como se fosse uma corda resistente. Quando os músculos contraem, eles puxam os tendões que estão ligados aos ossos para fazer o movimento desejado. Quando você extende seu punho ou agarra objetos os músculos extensores contraem. 

3

CAUSAS

Por que eu tenho epicondilite lateral ?

O uso excessivo dos músculos e tendões do antebraço e cotovelo é a causa mais comum. Algumas atividades repetitivas podem levar tensão nos músculos. Estas atividades vão desde atividades esportivas à atividades comuns da vida diária.

Nos casos mais agudos, o processo inflamatório inicia-se gerando dor. No caso da epicondilite lateral, o porcesso inflamatório agudo NÃO é o principal causador da dor. Na verdade o que ocorre é uma degeneração dos tendões (tendinose), gerando uma organização anormal das fibras de colágeno. Nestes casos, em vez de células inflamatórias, o corpo produz outras células chamadas fibroblastos. Quando isso ocorre, os tendões perdem sua força de tensão normal. O tendão fica frágil, enfraquecido, afinado e predisposto a lesões. Cada vez que uma fibra do tendão é machucada pelas atividades, o corpo gera um tecido cicatricial diferente do tecido normal dentro do tendão. Algumas vezes, devido a grande quantidade de tecido cicatricial, o tendão fica espessado. Hoje ainda não sabe-se com certeza como este processo ocorre e existem muitas teorias na medicina.
4

5

SINTOMAS

O principal sintoma da epicondilite lateral é dor na região ao redor do epicôndilo. A dor pode irradiar para a região do antebraço. A dor normalmente piora nas atividades com "punho cerrado" como segurar objetos.

DIAGNÓSTICO

Uma história cl[inica detalhada e exame físico específico por um médico treinado são suficientes para o diagnóstico.
Exames de imagem com Radiografias, Ultrassonografia e a Ressonância Magnética podem ser solicitados para confirmar o diagnóstico, quantificar a lesão e evidenciar possiveis outras patologias.

TRATAMENTO

TRATAMENTO CONSERVADOR

A chave para o tratamento conservador é prevenir maiores lesões e o objetivo é gerar a cicatrização completa dos tendões.
Quando existe um processo inflamatório presente, medicações anti-inflamatórias podem ajudar. Algumas vezes a injeção de cortisona no local da lesão também pode ser necessária.

O tratamento fisioterápico também é muito importante. Melhora da inflamação, cuidados para evitar maiores lesões e alongamento são os principais objetivos nas primeiras fases. Após, fortalecimento gradual e controlado dos tendões ajuda a prevenir lesões futuras.

Neste meio tempo, você pode discutir com seu médico a utilização de órteses especiais para epicondilite lateral.

O tratamento da epicindilite lateral é prolongado e muitas vezes pode levar de 4-6 meses.

CIRURGIA

6

O tratamento cirúrgico é de exclusão, isto é, apenas quando todas as opções não-cirúrgicas foram esgotadas e raramente é necessário. 

A cirurgia tem como objetivo retirar todo o tecido degenerado da região do epicondilo e propiciar um aumento da vascularização do tendão para aumentar a cicatrização.

Fonte: http://ombroecotovelo.net/cotovelo-epilat.html

Sites Profissionais e Hospedagem